BACKUP

Política de Backup Rede SciELO

image-1629210316185.png

  1. Todos os backups devem ser automatizados por sistemas de agendamento automatizado para que sejam preferencialmente executados fora do horário comercial, nas chamadas "janelas de backup" – períodos em que não há nenhum ou pouco acesso de usuários ou processos automatizados aos sistemas de informática.
  2. Os colaboradores responsáveis pela gestão dos sistemas de backup deverão realizar pesquisas frequentes para identificar atualizações de correção, novas versões do produto, ciclo de vida (quando o software não terá mais garantia do fabricante), sugestões de melhorias, entre outros.
  3. Na situação de erro de backup e/ou restore é necessário que ele seja feito logo no primeiro horário disponível, assim que o responsável tenha identificado e solucionado o problema.
  4. Quaisquer atrasos na execução de backup ou restore deverão ser justificados formalmente pelos responsáveis.
  5. Testes de restauração (restore) de backup devem ser executados por seus responsáveis, aproximadamente a cada 30 ou 60 dias, de acordo com a criticidade do backup.
  6. O executor deve restaurar os arquivos em local diferente do original, para que assim não sobreponha os arquivos válidos.
  7. Para formalizar o controle de execução de backups e restores,deverá haver um formulário de controle rígido de execução dessas rotinas, o qual deverá ser preenchido pelos responsáveis e auditado pelo coordenador de infraestrutura
  8. Os colaboradores responsáveis descritos nos devidos procedimentos e na planilha de responsabilidade poderão delegar a um custodiante a tarefa operacional quando, por motivos de força maior, não puderem operacionalizar. Contudo, o custodiante não poderá se eximir da responsabilidade do processo.

Apresentação

Ambientes informatizados sofrem mudanças no decorrer dos anos tanto na quantidade de dispositivos como nas possibilidades de trabalhar com eles com novas tecnologias e meios para permitir a sua estabilidade e disponibilidade. Tecnologias como virtualização e conteinerização vem ao encontro destas mudanças com  complexidades operacional e computacional que requer especialistas, dispositivos específicos e meios para protegê-los tanto fisicamente quanto logicamente.

Sendo assim, este documento descreve os meios usados para salvaguardar os dados salvaguardados através de uma rotina de backup e restauração.

Objetivo

Sistematizar a política de backup dos dados por meio do estabelecimento de diretrizes para o processo de cópia e armazenamento de dados visando garantir a confidencialidade, integridade e disponibilidade.

Definições

Papéis

No âmbito do backup de dados do SciELO os papéis estão concentrados no Administrador de Backup que é responsável pelas tarefas de configuração dos backups e também pela restauração dos dados.

Responsabilidades

Do Administrador de Backup

São atribuições:

Regras Gerais

A rotina de backup visa a salvaguarda dos dados e restauração dos mesmos, no menor tempo e com o menor perda possível, principalmente numa indisponibilidade do serviço que dependa destes dados.

Para início dos procedimentos de rotina de backup, o requerente deverá informar ao Administrador de Backup as informações necessárias para a execução das rotinas, tais como: Servidor e dados a serem salvaguardados.

Os procedimentos de backup deverão ser atualizados quando houver:

Procedimentos

A rotina de backup é realizada segundo o ciclo de backups incrementais contínuos ou incrementais comuns. 

Portanto o primeiro backup será completo e os outros backups serão incrementais. Estes backups são feitos diariamente no período noturno. 

Os backups dos dados são armazenados em uma storage ou fita. Importante que se for feito em fita, estas devem ser armazenadas em cofre e com condicionamento ideal para evitar deterioração. 

Os dados a serem salvaguardados são:

Rondineli Saad

Coordenador de Infraestrutura

E-mail: infra@scielo.org

Política de Backup Rede SciELO

image-1629210316185.png

  1. Todos os backups devem ser feitos por sistemas de agendamento automatizado para que sejam preferencialmente executados fora do horário comercial, nas chamadas "janelas de backup" – períodos em que não há nenhum ou pouco acesso de usuários ou processos automatizados aos sistemas de informática.
  2. Os colaboradores responsáveis pela gestão dos sistemas de backup deverão realizar pesquisas frequentes para identificar atualizações de correção, novas versões do produto, ciclo de vida (quando o software não terá mais garantia do fabricante), sugestões de melhorias, entre outros.
  3. Na situação de erro de backup e/ou restore é necessário que ele seja feito logo no primeiro horário disponível, assim que o responsável tenha identificado e solucionado o problema.
  4. Quaisquer atrasos na execução de backup ou restore deverão ser justificados formalmente pelos responsáveis.
  5. Testes de restauração (restore) de backup devem ser executados por seus responsáveis, aproximadamente a cada 30 ou 60 dias, de acordo com a criticidade do backup.
  6. O executor deve restaurar os arquivos em local diferente do original, para que assim não sobreponha os arquivos válidos.
  7. Para formalizar o controle de execução de backups e restores,deverá haver um formulário de controle rígido de execução dessas rotinas, o qual deverá ser preenchido pelos responsáveis e auditado pelo coordenador de infraestrutura
  8. Os colaboradores responsáveis pelos backups poderão delegar a um custodiante a tarefa operacional quando, por motivos de força maior, não puderem operacionalizar. Além disso, o custodiante não poderá se eximir da responsabilidade do processo.

Os dados a serem salvaguardados são:

Rondineli Saad

Coordenador de Infraestrutura

E-mail: infra@scielo.org